Quem se lembra do dia 11/09/01

Quem se lembra deste dia?
Quem se lembra do que estava a fazer?
Quem se lembra onde estava neste dia?
Uns estariam a trabalhar, outros ainda de férias e outros já estariam prestes a começar a escola. O que é certo, é que quem viveu este dia jamais o esquecerá. Jamais esquecerá como soube da notícia. Como reagiu à notícia. Há pormenores deste dia que não ligados diretamente à notícia fatídica deste dia irão ficar na nossa memória para sempre quando se fala deste dia.
Quais são as vossas memórias que se ligam ao acontecimento deste dia?
Para mim as memórias que retenho deste dia, era de estar a ter um dia normal como tantos outros até à notícia.
Eu estava a trabalhar por turnos e ainda trabalho. Neste dia estava a trabalhar das cinco da manhã até à uma da tarde. Cheguei perto das duas da tarde a casa dos meus pais, ainda morava em casa deles, tinha nesta altura vinte e três anos. Lembro-me de chegar a casa e a minha mãe estar na cozinha acabar de finalizar o almoço e de ela perguntar-me se ia tomar um duche antes de almoçar ou se tomava depois, que o almoço estava quase pronto. E ter-lhe dito que ia passar-me por água primeiro, um duche rápido. Enquanto estava a falar com ela, liguei a televisão e estava a ver o que estava a dar na televisão, também não tinha muito que procurar que naquela altura só haviam quatro canais. Lembro-me de ligar a televisão no canal 2 da RTP e ter ficado a olhar para as imagens que estavam a passar. Eu na minha pura inocência não me estava aperceber do que estava a ver na realidade, da dimensão do que estava acontecer na altura. E eu na minha pura inocência viro-me para a minha mãe e digo: — Que filme brutal! Deve ser a estreia esta semana, tenho que o ir ver. Bem, estes efeitos especiais do filme são mesmo brutais, nem parece ser ficção. Nisto fui passar-me por água e quando volto para então almoçarmos dou conta que a televisão estava a passar aquelas imagens das torres gémeas, mas como é claro ainda não acreditava que aquilo era real, que aquilo estava mesmo acontecer. Então corro todos os canais, que não eram muitos, eram apenas quatro e vejo que todos passavam o mesmo e falavam o mesmo e aos poucos fui então assimilando e percebendo que afinal aquilo que eu pensava que era um filme que devia estar perto de estrear nos cinemas era real. Não era ficção, era a mais pura realidade. Naquele dia acabei por ficar colado à televisão, como tantas outras pessoas pelo mundo inteiro, que ficaram incrédulas a assistir aquela tragédia.
Esta é minha memória que fica ligada a este acontecimento deste dia: Um filme que deve estar para estrear. Quais são as vossas?

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s