Não sou de metades

Metades? Não quero. Não sou de meio-termo! Não sou de metades. Não quero metades. Não vivo de metades. Não quero meio amor. Não quero meia paixão. Não quero meio desejo. Não quero meia atenção. Não quero meia vontade. Não quero meio carinho. Não quero meio abraço. Não quero meio beijo. Não quero meio sorriso. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Anúncios

As minhas borboletas

As minhas borboletas ficam doidas quando te vêm ou quando ouvem a tua voz. As minhas borboletas esvoaçam tontas sem parar, não têm descanso e não adormecem. Não só ficam acordadas, mas em estado de alerta. Se estou contigo, dançam de alegria e se não estou, fazem uma dança da chuva para te chamar. O segredo não é cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim para que elas venham até nós. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Só não sofre quem não sente

Só não sofre quem não sente. É esta uma grande verdade. Ninguém escolhe querer sofrer, mas é algo que um dia mais cedo ou mais tarde acaba por acontecer, é algo inevitável. E quem mais sente, mais sofre! É esta a verdade. A possibilidade de sofrer é grande, mas a vontade de ser feliz é ainda maior. E pela felicidade, vale a pena correr o risco. A felicidade encontra-se arriscando. A vida é um risco! E arriscar para ser feliz é algo por que vale a pena correr o risco. A entrega faz todo o sentido, mas nem sempre é das duas partes. Não há amor sem sofrimento e mesmo assim ama-se sempre mais e sem medos. O amor e a felicidade é algo que está ao alcance de todos nós, ou pelo menos assim o espero. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Razão ou Coração

Vivemos num mundo fantástico onde por vezes nos deparamos com dois caminhos: o da razão e com o do coração. O coração entorpece-nos a razão, como a razão entorpece o coração. A razão é a essência da inteligência, daquilo que é politicamente correto. O coração é agir transparentemente, é ser autêntico. Quando ambos caminham sozinhos, é difícil encontrar um equilíbrio. Agir com o coração, pode ser difícil e é preciso ter muita coragem também. A razão, ela é sempre necessária, mas nunca a devemos considerar quando sozinha. A razão adapta-se ao coração. É na conexão da razão com o coração que encontramos um equilíbrio seguro das situações. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Palavras que ficam por dizer

Há palavras que não saem, ficam presas. Há palavras que ficam por dizer, tornam-se mudas. Há palavras que ficam na memória e deixam saudades. Palavras não ditas, oportunidades perdidas e momentos ilusórios! Há palavras que ficam por dizer o que sentimos, e essas palavras que não são ditas podem causar danos irreversíveis e irreparáveis. Tem dias que as lágrimas falam. Lágrimas que vêm do coração em forma de palavras. O coração não fala, mas sente e expressa-se! (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Caminhos sinuosos no Amor

Quem sou eu? O que sou eu? Onde estou eu? Onde estão os meus sonhos? Onde estão os meus planos? Por onde anda a felicidade? Andarei eu perdido? Sinto que estou perdido algures por aí, por alguma estrada tortuosa ou por algumas encruzilhadas estranhas da vida. Mas será mesmo que ando perdido? Ou será que me afastei do caminho do amor e da felicidade à espera de te encontrar ou tu me encontrares? Por vezes procuramos a felicidade em lugares onde ela não quer ser encontrada, ou achamos simplesmente que a perdemos. Mas na realidade ela está bem dentro de nós, à espera que lhe demos asas para nos tirar os pés do chão e mantê-los no céu. Basta um simples gesto com um espírito tenaz para nos colocar no caminho certo. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

A tua história és tu que a fazes

A tua história, és tu que a fazes e és só tu que a podes escrever, ninguém o pode fazer por ti. Faz a tua história, escreve-a e no fim lê com atenção. Durante a leitura vais poder ver as tuas conquistas, os desafios que conseguiste ultrapassar e os erros cometidos, mas com os quais aprendeste as lições que fazem de ti o que és hoje. O que és hoje, muito se deve aos erros e o que aprendeste com eles, os erros existem para ganharmos força e de aprendermos a conhecer-nos. Por vezes podemos sentir perdidos, mas talvez seja apenas a altura certa para redefinires o teu caminho. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Não resistas à felicidade, luta por amor

Viver a vida e não viver nas aparências! É bonito quando se vive a vida pelo o que ela é na realidade. E não criar ilusões de riquezas ou luxos especulativos, ou aparências irreais. A vida é para se viver pelo o que ela é, e pelo o que somos e só assim saberemos aproveitar ao máximo para se viver bem e de bem connosco mesmo. A vida vai ser aquilo que quisermos e o que fizermos por ela. Nada acontece por acaso. Para acontecer temos que nos mexer. Temos que lutar. Temos que acreditar que tudo pode acontecer. E assim saberemos o que podemos concretizar. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

O amor verdadeiro é como uma muralha

O verdadeiro amor é uma cumplicidade com todos os seus defeitos, é uma muralha indestrutível que se abre ao desejo inevitável de proteger o outro. O amor é flexível e curva-se perante o outro quando tudo é verdadeiro e quando tudo é bem-feito com carinho. Existem dias em que o orgulho nos atira de costas e cada um fica no seu pedaço de chão. Os amantes tornam-se por vezes meros esboços cegos! Por vezes é assim. O amor é assim, sabias? O amor abre portões. O amor que une duas pessoas deveria ser assim como uma porta blindada, ou como uma muralha incapaz de colapsar depois de todas as balas sofridas. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto

Doce chuva

A chuva quando cai, lembra-me a chegada do inverno. Dias frios e cinzentos. Dias que me deixam a congelar e a sonhar em vão. Sonhos que me levam a viajar e a pensar nos dias de verão. Chegou o inverno que traz consigo o frio. O frio que toda a gente já notou com enormes arrepios. Os dias cinzentos trazem consigo dias de chuva. A chuva que cai sobre as árvores despidas, já não é nada de novo, são apenas lágrimas que caem lá do céu, já dizia o povo. Os dias ficam mais curtos e vestem-se de noite. A chuva não dá tréguas. Cai a cântaros sobre a terra. O vento acelera, traz desânimo e castiga a quem debaixo da chuva e do vento tenta fugir. (...) Podem ler o texto na íntegra clicacando na foto