Amanhecer a divagar

Metade de mim, é fogo intenso que sinto e em teu corpo deslizarei e a outra metade de mim, são palavras que nunca te direi. Temos o mundo na palma da nossa mão e a nossa lei diz: Temos apenas uma vida inteira para amar, viver e desfrutar. Mais palavras para quê? Filipe Miguel

Anúncios

Controla apenas o que podes controlar

Há quem diga que a sorte faz-se por merecer. Outros dirão que é o destino ou mera coincidência. Eu acredito que a sorte só acontece se nós fizermos por isso. Se lutarmos por ela e se fizermos por merecê-la. Nada vai cair do céu aos trambolhões ou por acaso, nem nada vem servido numa bandeja … Continue lendo Controla apenas o que podes controlar

Estradas na praia

Todas as estradas me levam para a praia. Eu vejo estradas na praia. Estradas em que me inspiro, que me libertam e onde eu me encontro. É na praia que me sinto e sou feliz. Foco. Força. Reflexão. Inspiração. Harmonia. Tranquilidade. Recargar e equilibrar energias. Estas são algumas das estradas que percorro na praia. A … Continue lendo Estradas na praia

Amanhecer a divagar

Uma nesga de luz ofusca este silêncio numa luz etérea. Uma luz que ofusca as sombras exaustivas da própria vida, enviando-as para as trevas da insensatez e fazer brilhar de uma maneira formidável a alma dos amantes intensamente e deslizar a luz sobrenatural que exibe no olhar e preparar esplêndidas apoteoses. Filipe Miguel

Beleza não é tudo, beleza interior é que conta

Beleza exterior não é tudo! Beleza interior é que conta. De que adianta ser bonito/a pela aparência, se não existir beleza interior? A beleza exterior terá sempre o seu tempo contado. Um dia tudo muda. Um dia a aparência deixa de ser o que era noutros tempos, mas aquilo que temos de melhor, nunca acaba … Continue lendo Beleza não é tudo, beleza interior é que conta

Amanhecer a divagar

Em tempos de desalento, não podemos esmorecer às primeiras chuvas e às dores de impotência que se agarram à nossa pele e sim, procurar com perseverança um ponto de equilíbrio que devemos cultivar. Filipe MiguelDesalento

Tudo em nome do amor

Já desculpei demasiadas vezes, já perdoei, mas no final nunca esquecerei. Fui aprendendo com as lições que a vida foi-me dando, aprender a desculpar, aprender a perdoar, mas nunca a esquecer. Ensinou-me quando e onde ser mais ou menos tolerante. Ensinou-me aprender a arrumar todas as coisas no seu devido lugar e no sítio certo. … Continue lendo Tudo em nome do amor

Amanhecer a divagar

Em tempos de desalento, a chuva cai sobre a terra como um rio de lágrimas, os dias ganham cor de chumbo e nos meus olhos tristes renovam a esperança de ver a aurora anunciar o nascer do sol, para que seque as lágrimas derramadas. Filipe MiguelDesalento

A vida difícil dos emigrantes

Porque os nossos emigrantes merecem todas as homenagens e muito mais. Não há nada mais rico que o nosso País, a nossa família, a nossa gastronomia, o nosso clima e tudo o que há de bom neste cantinho da Europa plantado à beira mar. O que realmente "mata", é entrar no avião depois de uns … Continue lendo A vida difícil dos emigrantes

Amanhecer a divagar

Em tempos de desalento, é a solidão que nos domina. É querer apenas estar junto e desnudar a alma e sentir-se coberto por um manto de amor que nos cobre por inteiro até ao travesseiro. Filipe MiguelDesalento